O 14º Congresso Latino-Americano de Software Livre e Tecnologias Abertas (Latinoware) que, ocorrerá entre os dias 18 e 20 de outubro, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu, já tem quase 3,6 mil inscritos vindos de várias partes do Brasil, bem como do Paraguai e da Argentina. Dentre eles, estão confirmadas 78 caravanas de estudantes e pesquisadores, vindos de estados como São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Goiás. As inscrições encerram no sábado, dia 14. E podem ser feitas pelo link: http://lapsi.latinoware.org/.

A abertura está marcada para o dia 18, às 14h. E durante os três dias, o evento, considerado um dos mais importantes do setor na América Latina, contará com mais de 200 atividades entre palestras, minicursos, mostras e bate-papos divididos entre temas como Segurança, Educação, Empreendedorismo e Negócios, Computação Forense, Software Livre, Design, Gráficos e Multimídia.

“São temas atuais e que impactam diretamente na vida das pessoas. Mas também novas propostas de ferramentas livres e geração de conhecimentos”, explica Marcos Siriaco Martins, da comissão organizadora.

Segundo José Washington de Medeiros, superintendente de TI e Telecom, da Itaipu Binacional, é um privilegiado para a empresa sediar e apoiar mais uma vez o Latinoware. “Essa iniciativa tem se mostrado cada vez mais importante na busca pelo debate de boas ideias e na apresentação de ferramentas que facilitem cada vez mais o nosso dia a dia”.

O Latinoware é uma iniciativa da Itaipu Binacional e do PTI.

Um dos assuntos que deve chamar a atenção do público será a palestra da Mestre em Engenharia da Computação, Christiane Borges sobre segurança e privacidade digital: “Como mandar Nudes em segurança? ”.

“A privacidade parece não ser mais um direito, mas um privilégio. Precisamos ficar atentos aos hackers e grandes corporações que fazem de tudo para conseguir nossas informações”, explicou Christiane. Durante o bate-papo, ela mostrará como manter os dados pessoais em segurança e evitar o vazamento de informações e cyberbullying. “Apresentarei técnicas e soluções livres para ambientes de comunicação seguros, como e-mails e mensagens instantâneas, também, tecnologias existentes para segurança de comunicações.

Outro tema bastante atual que será debatido no Latinoware será “Baleia Azul”, jogo, que foi extremamente repercutido em 2017 pelos efeitos negativos causados na vida de milhares de jovens em todo o mundo. “Quero mostrar porque os jovens se envolvem nesse tipo de desafio. Também farei uma conexão com o “Setembro Amarelo”, mês de prevenção ao suicídio, pois o desafio final do Baleia Azul é tirar a própria vida”, explica a fundadora do projeto “Proteja seu filho na Internet”, Gracielle Torres.

As inscrições podem ser realizadas até dia 14 pela página: http://lapsi.latinoware.org/.

 

Fonte: http://latinoware.org